O Planeta TV

Marcelo Serrado e Alexandre Nero comentam o sucesso de "Fina Estampa" no "Mais Você"

por jeferson, em 14/03/2012

Marcelo Serrado e Alexandre Nero comentam o sucesso de "Fina Estampa" no "Mais Você"
Marcelo Serrado e Alexandre Nero participam do "Mais Você" (Rede Globo)

O "Mais Você" desta quarta, 13 de março, recebeu dois atores que estão dando o que falar em Fina Estampa. "Eles são homens bonitos, charmosos e aceitaram um desafio e tanto na interpretação de Crodoaldo Valério e Baltazar Fonseca, a dupla mais surpreendente da novela", comentou Ana Maria Braga.

A apresentadora começou a entrevista perguntando para Alexandre Nero se ele sentiu uma mudança em Baltazar. "Acho que ele não mudou. Continua machão, mas não bate. Percebeu que estava equivocado, mas continua homofóbico. Esta grosseria, esta falta de amor, a gente levou um pouco para o humor e começou a perceber que o próprio mau humor, dependendo da maneira que você o coloca, pode ser engraçado", analisou.

O ator, que soma na televisão 35 trabalhos e revelou que se casará em agosto, diz que está feliz com o sucesso de Crô e que o personagem foi inspirado em uma pessoa muito querida, o maquiador Marcelo Gomes. "Ele foi uma das pessoas que me ajudou na voz", disse o ator. O maquiador contou que a forma de falar começou com uma expressão. "Ele me perguntou como eu falaria 'songa monga'", disse Marcelo Gomes.

No encontro, Marcelo Serrado e Alexandre Nero brincaram e Serrado aproveitou o Mais Você para fazer um convite a Marcelo Gomes e Serginho, supervisor de maquiagem. "Eu queria aproveitar para convidar Marcelo e Serginho para serem nosso padrinho de casamento. Hein, Alexandre Nero", brincou Marcelo Serrado.

O ator que interpreta Crô aproveitou para agradecer o trabalho destes dois profissionais. Alexandre Nero aproveitou para dizer que final deseja para Baltazar e Crô. "Tenho duas torcidas. Uma é terminarem juntos como casal, ou como amigos, que também é muito legal", disse.

Marcelo Serrado, que estreou na TV Globo em 1988, em "Pacto de Sangue", falou sobre o seu personagem. "Eu não tinha um Crô dentro de mim, não", respondeu aos risos ao ser perguntado por Ana Maria se já existia um Crô dentro dele. "Como ator, a gente tem muitos sentimentos dentro de nós. Esse é um trabalho marcante. Que deixa a gente saudoso, mas ao mesmo tempo virão outros", disse.

Um dos grandes mistérios da novela envolve o amante do Crô. "Ninguém sabe quem é ainda, ele fica despistando, mas não dá pra ignorar uma tatuagem que vários personagens têm no pé", comentou a apresentadora. "Engraçado que as vezes eu esqueço de tirar a tatuagem", contou Alexandre Nero.

Quando Ana Maria mostrou mais de três operadores de câmera do programa usando o escorpião nos pés, Alexandre Nero brincou. "Todo mundo na Globo tem esta tatuagem. Eu desconfio que este pé é do Aguinaldo", riu e ainda pegou no pé dos câmeras que não toparam a brincadeira de pintar os pés. "Diz a lenda que é muito machão, mas não se garante", brincou.

Sobre o rumo da trama, Marcelo Serrado contou que na quinta será gravado um adendo (cena avulsa da novela). "A gente não sabe o que vem antes. A gente só vai descobrir quando vir a novela montada. Eles estão tentando esconder da gente", adiantou Nero. "O que ouvi do Aguinaldo é que ele queria deixar no ar. De certa maneira, já fizemos uma conquista bacana. E qualquer coisa que é contra o preconceito é importante", analisou Marcelo.

Alexandre Nero concorda com o colega de cena. "No início, a gente apostou muito nisso. A gente fazia as cenas para que as pessoas desconfiassem que eles fossem amantes e as pessoas compraram esta ideia. Mas agora que compraram, a gente gostaria de surpreender o publico e mostrar que, independentemente da sua raça ou opção sexual, o importante é ser respeitado", concluiu.

Ana Maria relembrou a vinda de Christiane Torloni e sua declaração sobre Marcelo Serrado. "O Aguinaldo é um criador de tipos. Muito bom ela falar sobre esta troca. Porque este jogo de palavras a Christiane e eu fazíamos e o autor passou a colocar no texto", comentou ao completar que "zoiudo", a expressão que Crô usa para chamar Baltazar, também foi um caco criado pelos atores. "É muito bom ter esta troca do ator com o autor e a gente poder contribuir também", disse.





Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também