O Planeta TV

"Duas Caras" promete polêmica com triângulo inédito entre um gay

por jeferson, em 27/11/2007

"Duas Caras" promete polêmica com triângulo inédito entre um gay

Um triângulo amoroso inédito em novelas promete mais polêmica na novela Duas Caras. Homossexual assumido, Bernardinho (Thiago Mendonça) vai namorar Dália (Leona Cavalli), mas ficará a fim de Heraldo (Alexandre Slaviero), filho da ex-prostituta Bárbara (Betty Faria).

Heraldo trabalhará no restaurante de Bernardinho e, por sua vez, se interessará por Dália. Lembra o filme Três Formas de Amar, famoso nos anos 90, ao mostrar o envolvimento de dois amigos, um heterosexual e um homosexual, com a mesma mulher.

"A idéia é essa e talvez a novela siga o caminho do filme, com um rapaz interessado pelo outro. Mas o legal é que a relação do Bernardinho e da Dália é inédita em novela, assim como esse tipo de triângulo também será", vibra Leona Cavalli, que defende o namoro de Dália com o homossexual. "Conheço casais assim, inclusive com filhos. É perfeitamente possível", reforça a atriz.

O autor da trama, Aguinaldo Silva, que deixou vários capítulos escritos antes de sair de férias por tempo indeterminado, já adiantou que vai deixar claro o amor de Bernardinho e Dália. Eles se gostam, querem ficar juntos, apesar de ainda não terem feito sexo.

Mas a atração de Bernardinho por homens também será mostrada, depois que Heraldo passa a trabalhar no restaurante. "Heraldo incomoda o Bernardinho no começo. E o cozinheiro começa a dar em cima dele para mostrar a Dália que Heraldo pode não ser o macho que ela pensa", adianta Alexandre Slaviero.

O ator tem consciência de que sua trama pode causar polêmica. "Essa história fala da possibilidade de haver algo entre dois homens, como um beijo. E na TV isso ainda é polêmico", diz Alexandre.

Para Thiago Mendonça, esse triângulo "é muita ousadia". "Aliás, a novela é toda ousada. Existem relações de toda natureza. Estou bastante orgulhoso do nosso País se mostrar tão cabeça aberta e aceitar o Bernardinho. Ele é querido e as pessoas sabem que a sexualidade não define em nada o caráter."

Thiago também relaciona sua trama com a de Três Formas de Amar. "Já fiz uma cena em que Bernardinho era pego na cama com outro homem. Ele não tem problemas com sua sexualidade, quem não o aceita é a família. O caminho do filme é interessante. No cinema, quando os três estão na cama, o heterossexual permite que o gay ponha a mão em seu bumbum", lembra.

Fonte: O Dia





Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também