O Planeta TV

Carmo Dalla Vecchia comenta o sucesso de "Cordel Encantado"

por jeferson, em 04/07/2011

Carmo Dalla Vecchia comenta o sucesso de "Cordel Encantado"

Um dos protagonistas de "Cordel Encantado", Carmo Dalla Vecchia está feliz com o sucesso da novela, que recentemente conquistou picos de 32 pontos, índice alto para o horário das 18h.

"Elas (as autoras Thelma Guedes e Duca Rachid) conseguiram juntar as fábulas que estão no nosso imaginário com a cultura popular brasileira. Acho isso muito interessante. Cada capítulo é uma surpresa", avalia o ator.

Na história, Carmo interpreta um rei recheado de ótimas qualidades, com bom caráter, corajoso e humilde. Ele pouco se importa por ter se apaixonado por uma cozinheira, a Maria Cesária, da atriz Lucy Ramos. As características poderiam preencher todos os requisitos do mocinho "quarentão" da trama, mas sua boa fama é maculada por tentar separar Jesuíno e Açucena, o casal protagonista, vivido por Cauã Reymond e Bianca Bin, por motivos políticos. "Ele é um mocinho de perna quebrada. Ao mesmo tempo, o Augusto é um rei que acredita no amor. E fica difícil para ele resolver a questão", analisa.

É exatamente a possibilidade de interpretar um personagem imperfeito que torna o trabalho ainda mais interessante para Carmo. Até porque não é difícil lembrar de um protagonista de novela que acabou conquistando o título de chato. "Se não tiver uma boa história, o ator pode se dar mal. O grande segredo é não criticar o personagem e acreditar na história que ele quer passar", explica. Seu trabalho anterior foi na pele do asqueroso Silvério da série "A Cura". O personagem, inclusive, parece ter sido seu grande êxtase na tevê e o ator concorda que os tipos mau caráter acabam contagiando mais o público.

"O vilão mata, estupra, rouba e tem a cena mostrando isso. Fazer vilão é uma delícia, ganha prêmio, enquanto o mocinho fica lá assistindo", brinca. Mas ele garante que não tem preferência por papéis. O que mais lhe interessa são boas histórias. "O ator tem de gostar do que vai fazer. Eu gosto de interpretar mocinhos também, desde que seja um bom", destaca.

Com informações da jornalista Natalia Palmeira, do Pop Tevê.





Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também