O Planeta TV

Record volta a criticar TV Globo e apela para comparações com câncer

por jeferson, em 02/10/2007

A Record cumpre à risca o que determinou o bispo Edir Macedo, dono da emissora e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus. Na noite desta segunda-feira (1º), foi dada mais uma "cutucada no fígado" da Globo, na forma da leitura de um editorial durante o "Jornal da Record". Em nota (leia íntegra), a Globo rebateu as acusações, classificando o editorial como "ataque leviano" e "calúnias requentadas".

O texto da Record, lido pelo apresentador Celso Freitas, começa fazendo referência a uma nota publicada pelo blog de Josias de Souza na Folha Online, que informou no último sábado (29) que o diretor de relações institucionais da Rede Globo, Evandro Guimarães, tentou impedir em Brasília a inauguração do canal Record News.

"Afinal, por que a Rede Globo teme tanto a Record News?", questiona a nota, enumerando, em seguida, as supostas razões. A primeira seria porque o Globo News, por ser um canal pago, se sentiria ameaçado com a perda de assinantes. A segunda, o temor da concorrência de um outro canal fornecendo notícias de "melhor qualidade". E o terceiro o medo da perda do "monopólio".

"Só podemos extrair algo bom dessa atitude vergonhosa da Rede Globo: é a certeza que o país mudou", diz o editorial, lembrando ainda um episódio da década de 60, no qual a Rede Globo teria falsificado documentos. "O monopólio da informação é um câncer para o Brasil", encerra a nota.

Na quinta-feira passada, na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governador de São Paulo, José Serra (PSDB) e outras autoridades, Edir Macedo atacou a Globo durante seu discurso na cerimônia que marcou o início das transmissões do canal de notícias Record News.

Fonte: Folha de São Paulo



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade