O Planeta TV

"O brasileiro nunca se afastou das novelas", diz Gloria Perez

Autora fala de A Força do Querer, intolerância e Vera Fischer.

por Redação, em 23/10/2017

Gloria Perez. Foto: Reprodução/Globo Repórter

Autora da novela de maior sucesso em anos, Gloria Perez concedeu entrevista à revista Veja falando sobre A Força do Querer e outros assuntos.

Sobre a trama, a novelista disse que seguiu a ideia das anteriores, como O Clone (2001/2002) e Salve Jorge (2012/2013). "Me interessa falar da dificuldade em aceitar as diferenças: nas outras novelas, fiz isso opondo culturas. O importante no mundo de hoje, onde a xenofobia alcança proporções insuportáveis, é falar de tolerância à diversidade. Aqui, no Brasil, é isso que nos divide: a intolerância", disse ela, que também falou sobre a repercussão das tramas anteriores: "O brasileiro nunca se afastou das novelas. Se alguma não cai no gosto popular, o tamanho da reclamação que surge é a medida da ligação que o brasileiro tem com o gênero".

Gloria confirmou que, décadas atrás, quis fazer uma série sobre João W.Nery, primeiro homens trans do Brasil a passar por cirurgia de retirada dos seios e inspiração para a trama de Ivan (Carol Duarte). "Se a compreensão hoje é difícil, imagine naqueles anos 80. Não se sabia nada sobre transgêneros", disse ela, destacando um aspecto que colaborou para a repercussão positiva do personagem: "Penso que o que fez diferença mesmo foi a luta dos movimentos LGBT".

Na entrevista à jornalista Maria Carolina Maia, a autora também falou sobre Vera Fischer, atriz presente em inúmeras obras suas e que se queixou publicamente do espaço reduzido que teve em Salve Jorge. "Fiquei magoada, sim. A Vera fez uma das personagens mais queridas da minha carreira, a Saninha, de Desejo (minissérie sobre Euclides da Cunha). Sempre tive muito carinho por ela. Em Salve Jorge, ela estava atravessando uma fase difícil, e sabe bem porque teve de ser como foi. Mas passou. Não guardo mágoas desnecessárias", garantiu Gloria, que vai passar férias em Portugal antes de preparar seu próximo trabalho para a Globo.





Comentários (3) Postar Comentário

ricardo comentou:

assistir isso prefiro ver brasil urgente ou cidade alerta


edd respondeu:

dois programas que não fazem diferença alguma.. todo mundo sabe que a violência impera no país, não preciso nem ver esse tipo de jornal..


Geraldo comentou:

É consenso médico que a melhor terapia é o trabalho que vai ao encontro daquela máxima: "Cabeça vazia é seleiro do diabo". Vera Fischer poderia ter tido um pouco mais de espaço, em Salve Jorge. Inclusive, A Força do Querer foi uma novela que tinha um elenco talentoso para ir além dos seis meses e meio de duração, um fato me parece inédito para as 21 hs e se levarmos então o Marketing do Sucesso que teve, teria tudo para chegar até 2018. Intérpretes dos personagens de Heleninha, Yuri, Elvira, Tio Garcia, Nonato/Elis Miranda, Biga, são talentos veteranos e novos que, Infelizmente, a Glória Perez teve "nas mãos" sem desenvolver enredos que eles poderiam desempenhar muito bem. A narrativa do Othon Bastos, no capítulo final, mostra quantos capítulos poderiam ter a mais, a novela.


An respondeu:

Sim, você ta certo, o yuri poderia ter se destacado mais no cosplay, e mostrar como e o mundo cosplayer.


Bernardo comentou:

Betty Faria foi maravilhosa em sua composição como Elvira, quando Vera Fischer está bem? Vera fez O Clone e a minissérie Desejo que foram grandes personagens, a briga foi feia e elas brigaram, os outros autores acharam ingratidão da parte de Vera, com toda razão. Vera tem fama de problemática na Globo, acho que mantém o contrato dela com medo dos podres que ela pode soltar em outra emissora rs, quando bebe solta tudo rs. Ela deve fazer a serie Assédio e uma participação em Deus Salve O Rei. Na verdade se afastou sim mas a Glória conseguiu reconquistar o telespectador com A Força do Querer

Veja também