O Planeta TV

"Saramandaia" chega ao fim com finais inéditos e mágicos

O autor faz mistério quanto ao fim de Zico Rosado (José Mayer).

por Redação, em 23/09/2013

Em entrevista ao jornal O Globo, o autor Ricardo Linhares adiantou alguns finais de "Saramandaia", que chega ao fim na próxima sexta-feira, 27/09. Ele só não dá detalhes sobre o fim de Zico Rosado (José Mayer).

Aristóbulo. “O fantasma de Adélia, ex-noiva de Aristóbulo, vai reaparecer. Risoleta (Débora Bloch) vai descobrir como ela 'desviveu'. A insônia culpada de Aristóbulo começou neste momento. Com a revelação, Aristóbulo finalmente volta a dormir, após mais de 10 anos de 'insonismo' juramentado. E o fantasma vai embora. Aristóbulo e Risoleta se casam na igreja. E o padre será excomungado. Supostamente, o casamento é 'apenasmente' entre homem e mulher, com o fim de procriar. E lobisomens não podem ter filhos.”

“Stela e Tiago (Laura Neiva e Pedro Tergolina) fogem, para impedir que Zico mande a neta para o exterior. O capanga de Zico vai perseguir o casal, haverá um acidente na estrada e Tiago vai morrer, cumprindo uma visão de Gibão. Mas Stela fará com que Tiago reviva, com suas lágrimas curativas.”

Zélia (Leandra Leal) “vai ter um bebê com asas. E o nascimento do sobrinho com 'diferencice' faz com que Gibão revele a sua natureza, o que trará graves consequências à família.”

Redonda. “A prefeitura manda tapar a cratera que surgiu no local da explosão de Redonda. Nasce ali uma flor roliça que cresce rapidamente, atingindo mais de 2 metros. A flor exala um cheiro fortíssimo, o mesmo perfume que Redonda usava, mas mais intenso. Os moradores vão chamar de 'fedorume', mistura de fedor e perfume. Encolheu acredita que Dondinha-flor é a 'adefuntada' revivida. Ele fica ensandecido e vai impedir que a flor seja cortada. Bitela, irmã gêmea de Redonda, chega para tentar ajudar o cunhado. Ela revela que todas as mulheres da família se transformam em flor quando 'desvivem'. A mãe delas se tornou um lírio gigante, e a avó virou um crisântemo graúdo. Segundo a tradição familiar, a flor tem que ser cortada para que Redonda faça seu passamento. Encolheu aceita cortar a flor, que sobe magicamente aos céus como se fosse um balão. E Bitela, que no passado foi apaixonada por Encolheu, tenta reconquistá-lo.”

Zico Rosado articula o “mesadão” para comprar o voto dos vereadores no projeto de um novo plebiscito; Gibão (Sergio Guizé) denuncia o propinoduto, e Zico é preso por corrupção durante uma manifestação da juventude saramandista.

Num balanço do trabalho, Linhares acredita que a novela saiu da “zona de conforto”.

"Vivemos numa época de procura pelo realismo na telinha. Isso não é crítica. O público quer ver seu cotidiano retratado na ficção. Mas é importante arriscar, e “Saramandaia” apostou na ousadia. Quebrou com o naturalismo vigente, com personagens surreais, cenas mágicas, e um linguajar que brinca com as palavras. É essencial que haja espaço para a experimentação" — opina o autor, revelando que, numa homenagem à primeira versão, a novela terminará com o voo de Gibão ao som de “Pavão misterioso”, tema da abertura da trama de 1976.



Publicidade

Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também

Publicidade