O Planeta TV

Globo define as próximas novelas das seis

Novo Mundo, sucessora de Sol Nascente, estreia em março (2017).

por Redação, em 12/12/2016

A Globo já tem definida a ordem das próximas novelas das seis. Após Sol Nascente, entrará Novo Mundo, de Alessandro Marson e Thereza Falcão, com estreia prevista para março de 2017.

Na sequência, no segundo semestre de 2017, virá uma novela de Elizabeth Jhin, ainda sem título.

Em 2018, será a vez de “Amor e Morte”, de Alcides Nogueira e Bia Corrêa do Lago, baseada em um argumento de Rubem Fonseca. A novela terá a direção artística de Jayme Monjardim.



Publicidade

Comentários (5) Postar Comentário

João comentou:

Amor e Morte? Um título um pouco pesado pra faixa, não?


Ludovic respondeu:

A idéia é justamente essa, deixar a faixa super pesada, a começar por Novo Mundo, novela de cunho histórico, que se propõe a retratar o período do império, uma época tão terrível, onde os escravos eram massacrados sem piedade, o povo completamente oprimido, enquanto a nobreza esbanjava luxo entre banquetes e brocados. A Globo é muito corajosa de retratar esse período, não sei como o público vai reagir a algo tão chocante.


Vitor Silva comentou:

Provavelmente será mudado

Ricardo Lacerda comentou:

O tom de "Novo Mundo" vai ser bem mais ameno do que por exemplo o de "Liberdade Liberdade". A novela vai ao ar às 18h e não às 23h. Em comum só a mesma cidade cenográfica.

oracildo comentou:

o seu ludovic como que sinhá moça tinha era baseada na época da escravidão e foi um sucesso.


Ludovic respondeu:

Sinha Moça era um romance, uma novela lúdica, não falava de personagens históricos. A Globo vem divulgando que Novo Mundo vai retratar a história, não apenas como pano de fundo, os personagens principais são históricos, não terá como fantasiar muito, a não ser que a Globo queira enganar o público, mas se a intenção for essa era melhor nem fazer a novela.


Paulo comentou:

Arrastar com Sol Nascente até março? kkkkkkkkkkkkk
Mundo Novo certamente apostará no humor pra amenizar questões sociais e políticas graves que haviam à época. Vai puxar mais pra pilhéria, estilo Quinto dos Infernos (guardado o apelo sexual que a minissérie de Carlos Lombardi tinha). Enfim, galera, é uma novela que terá Dom Pedro I vivido por Caio Castro (isso mesmo: Caio Canastrice!!!). Não tem como não ser cômica, ainda mais que a figura histórica de Pedro I era boêmia e seu pai D. João VI bem canastrona. A novela certamente seguirá a via de romances água-com-açúcar (característica das tramas dessa faixa, com exceção dos textos densos e complexos da Licia Manzo) e muita dose de humor.

Veja também

Publicidade