O Planeta TV

Cinco destinos com corridas de Fórmula 1

por Redação, em 15/09/2021
Publicidade

Depois de alguns anos de hegemonia (e monotonia) da Mercedes, o campeonato de Fórmula 1 finalmente ganhou emoção com a evolução da Red Bull este ano. A briga entre Max Verstappen e Lewis Hamilton promete ser dura até o fim. Se você gosta de velocidade, e também de viajar, preparamos um roteiro com cinco destinos que recebem etapas do campeonato de F1 e são lindos para conhecer – mesmo sem corrida.

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos

Começamos pelo fim. A última etapa do campeonato acontece no Oriente Médio, mais precisamente em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. Pode parecer incrível, mas Abu Dhabi é um destino que mistura uma cidade moderna com praias ensolaradas – tecnicamente está no deserto, então certamente faz sol por lá. Com a riqueza oriunda do petróleo, o emirado conseguiu criar alguns monumentos da arquitetura contemporânea, como o impressionante Emirates Palace Abu Dhabi, um hotel que é também atração turística, com direito a tour guiado (e pago).

Foto: Divulgação/Pixabay

Abu Dhabi também abriga dois parques temáticos incríveis: o Yas Waterworld, parque aquático que é uma ilha molhada em meio à areia, e o Ferrari World, onde os tiffosi da velocidade podem se esbaldar em várias atrações radicais.

Monte Carlo, principado de Mônaco

O principado de Mônaco é talvez a corrida mais tradicional de todo o calendário da Fórmula 1, e parada obrigatória para quem gosta de charme e glamour. Entre Mercedes e Ferraris, o Casino de Monte Carlo se destaca, como um dos grandes polos rivais de Las Vegas, e um templo do luxo europeu.

Mas ainda que você não jogue, passear pelas ruas de Mônaco é ao mesmo tempo agradável e emocionante, na medida em que você descobre trechos do icônico circuito bem debaixo dos seus pés. Em tempo: a famosa curva Loews fica na porta de um famoso hotel... talvez o seu!

Estíria, Áustria

Uma corrida de F1 é uma oportunidade de mostrar um lado desconhecido de um país. Isso acontece na Áustria, que recebe seu GP na região da Estíria. Não é a imperial Viena, não é a musical Salzburg, nem a montanhesa Innsbruck. A Estíria é uma região de campos férteis e produção de vinhos, encostada na Eslovênia e pertinho da Hungria. Uma Áustria diferente, que pode ser somada às anteriores e aumentar o giro da viagem. 

Baku, Azerbaijão

Se você nunca considerou o Azerbaijão como um destino turístico, precisa repensar seus conceitos rapidamente. Esse pequeno país na região do Cáucaso é incrivelmente moderno, possui uma cultura ancestral riquíssima e está às margens do Mar Cáspio – por si só uma atração – e rodeado pela Georgia, Armênia, Turquia e Rússia, em um caldo de influências que resultou em uma bela receita.

O Azerbaijão vem investindo pesado no desenvolvimento do turismo e dos esportes, às vezes combinado os dois – o escritório de turismo do país já patrocinou a camisa do Atlético de Madrid. E seu GP é um dos mais fotogênicos da nova geração.

Foto: Divulgação/Pixabay

Monza, Itália

Um pouco de comfort food para turistas - a Itália. Dificilmente se erra quando se viaja para a Velha Bota. É bem verdade que a cidade de Monza, que abriga uma das provas mais esperadas da temporada, não é especialmente atraente. Mas muito perto – cerca de 20km – está Milão, uma das maiores atrações do país. E, indo para o norte, é fácil chegar ao lago de Como, um dos belíssimos corpos d´água que o norte italiano oferece, já aos pés dos Alpes.

Se quiser dobrar a dose de F1, pode-se esticar até a pequena San Marino, um país independente cercado de Itália por todos os lados, e conhecer o circuito de Ímola, no qual Ayrton Senna fez sua última corrida.

Bônus – São Paulo, Brasil

Os cinco destinos acima são lindos e vale a pena conhecê-los. Mas não poderíamos encerrar sem mencionar nosso GP brasileiro, realizado em São Paulo. Se a capital paulista não é famosa pela beleza, ao menos tem ao seu favor sua imensa diversidade cultural e étnica. Não seria absurdo encontrar, nas arquibancadas do autódromo de Interlagos, alguns italianos, austríacos, monegascos, emiráticos e até mesmo um ou outro azerbaijano.


Deixe o seu comentário


Publicidade


Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Publicidade

Veja também

Publicidade