O Planeta TV

A grande final do Ídolos acontece nesta quinta (23/09)

por jeferson, em 23/09/2010

A grande final do Ídolos acontece nesta quinta (23/09)

Tom Black e Israel Lucero precisam respirar fundo. Esta quinta-feira (23) é um dia de muita emoção para os dois. Haja coração! A Via Funchal, Zona Sul de São Paulo, é o palco da grande final de “Ídolos”. Além da participação dos dez finalistas da fase de “Concertos”, Ed Motta, Daniel e Billy Paul farão apresentações especiais. Os organizadores do programa esperam 2.500 pessoas para a festa de hoje, às 23h30, com transmissão ao vivo pela Rede Record.

“Ídolos”, uma versão do “American Idol”, formato da FremantleMedia que é sucesso em mais de 40 países, confirma audiência também em terras brasileiras. A direção geral é assinada por Wanderley Villa Nova e a direção artística por Fernanda Telles. Segundo a diretora, a terceira edição do reality show surpreendeu. “Tivemos recorde de votação. As pessoas se apaixonaram pela história de cada participante. Pela primeira vez abrimos para menor. O Israel tem 16 anos e conquistou o público. Tem carisma”, ressalta Fernanda Telles.

Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza e Florianópolis foram as quatro capitais que levaram 43 mil inscritos para o programa. Destes, dez finalistas com voz, estilo e paixões diferentes. “Israel é totalmente sertanejo. Tom é um autêntico representante da black music”, lembra a diretora artística de Ídolos.

A trajetória dos dois concorrentes não foi das mais fáceis. Eles enfrentaram desafios de interpretar estilos que nada têm a ver com eles. Lucero lembra bem o início da atração: “Recebi dois “nãos” dos jurados, um do Marco (Camargo) e um do (Luiz) Calainho, mas nunca deixei de acreditar”. As respostas positivas vieram de Paula Lima e de Luiza Possi, que foi jurada convidada.

O estilo sertanejo agradou ao público. As referências são claras: as duplas do chamado sertanejo romântico, como Zezé Di Camargo & Luciano e Leandro & Leonardo, entre outras. “Foi inesquecível cantar com o Daniel, meu ídolo desde criança”, lembra o rapaz.

Tom Black, 24 anos, é de outra escola da música negra. Segundo o jurado Calainho, “ele é um representante do soul. Me lembra a época da Motown”, diz ele citando o selo americano que lançou artistas como Steve Wonder e Jackson 5, nos anos 1960. Os elogios não param e, de acordo com Paula Lima, “Tom dá um frescor à música negra brasileira”.

Esta é a segunda participação de Tom Black no “Ídolos”. “Na primeira vez, em 2008, achei que tudo era mágica, fantasia. Neste ano, a intenção era aprender muito. Tudo foi dando certo, e cheguei até aqui”.

Aprender também foi importante para Israel. “Tenho um estilo definido, mas entendi que preciso estar preparado para tudo. Interpretar Roberto Carlos e MPB foi ótimo”.

Calainho reconhece que há virtude no estilo do rapaz: “Seria muito fácil para ele fazer sertanejo universitário, que está na moda, mas ele se mantém fiel à sua raiz”. Já Camargo pontua o que levou os dois à final: “Eles têm um carisma violento. E, nesta quinta, a disputa é entre popularidade, não entre talento, pois isso os dois já provaram que têm”.

Sobre a última participação, na terça, Tom Black emocionado diz que “A ficha ainda não caiu”. “A sensação é muito diferente, você não sabe nem descrever direito o que está sentindo. Estou muito feliz, vou poder cantar uma música que eu gosto muito na final, vou brincar muito. Agora é a parte de você brincar no palco e dar um presente ao público que votou em você durante o programa. O que vocês vão ver na Via Funchal vai ser uma magia, a galera pode esperar que vai se emocionar muito com minha música”, promete.

O catarinense Israel Lucero conta que foi trabalhoso chegar onde chegou. “Eu agradeço ao Brasil. Deu muito trabalho, cantei canções que não eram meu estilo, como na noite da Jovem Guarda, bossa nova... foi uma batalha, e agradeço muito. Estou confiante, sempre confiante com as apresentações. Mas se eu não ganhar, o Tom merece, está certo ficar entre mim e ele. Acho que vou conseguir fazer mais shows, conseguir gravar um CD, ter amizade com o pessoal desse meio... É o que eu quero para minha vida”.

A última apresentação dos finalistas Israel Lucero e Tom Black, na terça-feira, em “Ídolos”, garantiu ao programa o primeiro lugar isolado no ranking de audiência no Rio de Janeiro. A média da atração, exibida entre 23h21 e 00h36, foi de 16 pontos, com share de 33%.

Em São Paulo, o reality show também teve bom desempenho, com média de 11 pontos, pico de 14 e share de 24%, conquistando a vice-liderança isolada no horário.

Com informações do Portal R7 e assessoria da Rede Record.





Comentários (0) Postar Comentário

Nenhum comentário encontrado. Seja o primeiro!

Veja também