O Planeta TV

Os Melhores de 2013: Amor à Vida decepciona e Sangue Bom leva a melhor

"Salve Jorge" e "Além do Horizonte" também estão entre as decepções; "Pecado Mortal" agrada, mas não leva.

Por: Jeferson Cardoso

Ufa, 2013 passou voando. Em se tratando de teledramaturgia, foi um ano de poucas surpresas e muitas decepções. 

Infelizmente tivemos poucos destaques, sem uma novela que encantasse como "Avenida Brasil" e "Cheias de Charme", no ano passado. Os autores se acomodaram, e poucos atores se destacaram. Enfim, um ano tedioso.

As decepções

Balacobaco: Escrita às pressas para substituir "Máscaras", essa novela não vingou. Gisele Joras, a pedido da emissora, apostou pra valer na comédia. Sem sucesso de audiência, a autora apelou para as cenas de ação.  Foi uma novela que começou de um jeito e terminou de outro. O seu maior problema foi o aspecto exagerado que a direção imprimiu em alguns personagens.

Dona Xepa: Infelizmente, Gustavo Reiz repetiu os mesmos erros cometidos por Gisele Joras em "Balacobaco". Thais Fersoza foi o único destaque dessa novela.

Salve Jorge: No contexto geral, Gloria Perez decepcionou. No entanto, a autora conseguiu – do meio para o fim – virar o jogo. Giovanna Antonelli assumiu o posto de protagonista,  e – após ajustes – a autora apostou para valer no tráfico de pessoas. Saiu de cena com a pior audiência do horário das 21h, apenas 34 pontos. No decorrer da história, muitos personagens sumiram, e Théo (Rodrigo Lombardi), o protagonista, praticamente se tornou um figurante.

Amor à Vida: Em sua estreia no horário, Walcyr Carrasco frustrou os noveleiros de plantão.  "A novela do Félix", pra mim, é a pior já produzida no horário nobre da Globo. É ruim em todos os quesitos.

Joia Rara: Duca Rachid e Thelma Guedes perderam o encanto. A atual trama das seis tem uma história leve, batida, situações repetidas, enfim, não é ruim, mas é muito mais do mesmo. A minha frustração maior é com a direção da Globo. Sou contra a exibição de novelas de época ou temáticas durante o horário de verão. Isso, obviamente, não justifica o fracasso da novela, mas facilita a fuga do telespectador.

Além do Horizonte:  A ideia da Globo em transformar a sinopse de um seriado em novela resultou no maior fracasso das sete. Com uma história confusa e um elenco fraco, a trama escrita por Marcos Bernstein e Carlos Gregório é o novo pesadelo da emissora. A rejeição do folhetim abalou o horário nobre da Vênus Platinada. É inadmissível uma novela das sete com audiência abaixo dos 20 pontos. Misericórdia!

Vale a Pena Ver de Novo: A reprise de "O Cravo e a Rosa" frustrou muita gente, mas impediu a queda gradativa de audiência que a Globo vinha registrando. Algumas pessoas consideram a sua audiência, de 13 pontos, um sucesso. O que não é verdade. Está aquém do esperado, e a Globo, insatisfeita, trocou o seu horário de exibição em alguns estados. Um vexame.

Saramandaia: Essa minissérie é praticamente uma versão de "Os Mutantes", da Record. Brincadeiras à parte, o remake da obra de Dias Gomes não vingou. Ricardo Linhares viajou na maionese e tentou iludir o público com uma falsa história de realismo fantástico. Foi uma minissérie surreal. Uma vergonha!

As surpresas

Flor do Caribe: Walther Negrão voltou ao horário das 18h com uma história simples, mas ágil e com personagens fortes, com destaque para o vilão. O elenco tinha nomes consagrados, como o de Sergio Mamberti, que arrasou. Uma pena que a fraca atuação do elenco jovem acabou comprometendo a qualidade da novela. 

Sangue Bom: Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari deixaram o drama de lado, e resolveram apostar na comédia, romance e no caráter dúbio da personagem principal, Amora (Sophie Charlote). Confesso que esperava por uma novela dramática, como "Ti-Ti-Ti", com isso demorei um pouco para entender o ritmo imposto pelos autores. Uma bobagem, terminei apaixonado pelos personagens.  Sabe aquela novela que quando acaba e você demora para esquecer? Não é culpa da sucessora, que é um fracasso, e sim mérito dos autores que conseguiram emplacar a ideia original sem precisar mudá-la para agradar a gregos e troianos.

Pecado Mortal: A agilidade dessa novela é uma coisa impressionante. Com elenco afiado; ritmo de seriado;  e um texto maravilhoso, essa novela tinha tudo para ser um sucesso de audiência. Não é, passa longe disso. Não vou tentar entender os recordes negativos de audiência, isso é um problema da emissora. Apenas lamento que novela tão bem escrita desperte pouca atenção do telespectador. A meu ver, o acabamento dos cenários é o único quesito que prejudica a qualidade desse folhetim.

Outro dia fui questionado se "Salve Jorge" é melhor que "Amor à Vida". Não precisei de nenhum segundo para responder. Óbvio que sim. São duas novelas fracas, a única diferença está no nível do texto e criatividade das cenas. Nesses quesitos não tem o que se comparar Gloria Perez com Walcyr Carrasco.

Vamos ao que interessa, as escolhas dos melhores do ano. A minha única dúvida foi quanto à categoria de "Melhor Novela". Pelo conjunto da obra optei por "Sangue Bom".  Já no quesito "Melhor Revelação Feminina" não tive escolha, fui obrigado a escolher a única opção: Não tem tu, vai tu mesmo Tatá Werneck.

Melhor Novela: Sangue Bom
Melhor Ator: Marco Pigossi (Bento de "Sangue Bom")
Melhor Atriz: Giovanna Antonelli (Helô de "Salve Jorge")
Melhor Ator Coadjuvante: Joaquim Lopes (Lucindo de "Sangue Bom")
Melhor Atriz Coadjuvante: Totia Meirelles (Wanda de "Salve Jorge")
Melhor Revelação Masculina: Sergio Guizé (João Gibão de "Saramandaia")
Melhor Revelação Feminina: Tatá Werneck (Valdirene de "Amor à Vida")  
Melhor ator/atriz Mirim: Marcus Rigonatti (Kevin de "Sangue Bom")
Melhor Apresentador(a): Fernanda Lima
Melhor Programa de Auditório: Legendários (Record)
Melhor Reality Show: The Voice Brasil (Globo)
Melhor Programa Humorístico: A Praça é Nossa
Melhor Seriado: Pé na Cova
Melhor Telejornal: Bom Dia Brasil
Melhor Programa Jornalístico: Profissão Repórter
Melhor Programa de Entretenimento: Amor & Sexo (Globo)
Melhor Programa Esportivo: SportsCenter da ESPN Brasil
Melhor Par Romântico: Érico (Armando Babaioff) e Verônica (Letícia Sabatella) de "Sangue Bom"
O Mico do Ano: Além do Horizonte

Fico por aqui. Agora é com vocês. Até a próxima. =)



Publicidade

Comentários (71) Postar Comentário

Leo comentou:

Cago naescolha do melhor ator hein! Marcos pigossi e pessimo! Voce pode odiar amor a vida odiar o personagem felix mais sem duvidas esse ano foi dele. Otimo ator o melhor desse ano


Jeferson Cardoso respondeu:

Pode ter sido um ano magnífico para o ator, mas não sou obrigado a escolhe-lo. Pra mim, Pigossi é superior. Como disse, não sou fã das atuações de Solano, e considero o personagem Félix o pior da história televisiva. Pode ser um exagero, pode! Mas é a minha humilde opinião.


Thiago Hideki comentou:

Só não concordo quanto ao melhor programa de auditório e ao melhor Humorístico, o Legendários não teve nenhum feito grande esse ano e A praça tem humor desgastado, a melhor novela eu fico com Flor do Caribe , mais por ter sido redonda e a menos pior do ano, porque infelizmente Sangue Bom no começo teve uma barriguinha ali que durou os três primeiros meses da novela.


Jeferson Cardoso respondeu:

Flor do Caribe foi muito boa mesmo. ;)


Rodrigo comentou:

Escolhas totalmente parciais e subjetivas, e por isso mesmo, sem validade nenhuma. O melhor ator do ano foi MATEUS SOLANO.


Jeferson Cardoso respondeu:

Bingo! Acertou!!! Parciais e subjetivas mesmo. Com toda a certeza absoluta!


Roberto comentou:

Se Gloria Perez tivesse investido melhor na personagem Lívia Marine (Claudia Raia) , com certeza seria uma grande vilã, sdds das seringas de Lívia Marine rsrsrs mil vezes melhor que o Félix!! Ouvi boatos que Angélica pode ganhar um programa de auditório substituindo a Sessão da Tarde ano que vem, se isso acontecer vc acha que a audiência poderá subir?


Jeferson Cardoso respondeu:

Roberto, Claudia Raia nunca funcionou como vilã. Não sei por que os autores ainda insistem. Rsrsrsr



Andrés Francisco respondeu:

Tenho certeza que se Lívia fosse vivida pela Flávia Alessandra seria uma vilã inesquecível, como a Cristina de Alma Gêmea.


Moraes comentou:

É fato que Sangue é melhor, so os iludidos por texto infantiloide que discordam
Alias deveria ser Sangue 21h e Amor a Vida 19h30


Jeferson Cardoso respondeu:

Eu penso que o melhor horário seria às 20h30, e no SBT no lugar de Chiquititas. O nível é semelhante! Rsrsrsrrs


Lucas Santos comentou:

concordei em várias partes, mas foi infeliz na maioria, fica evidente que o colunista escreveu o seu gosto pessoal, escrever que o melhor programa de auditório foi o Legendários, melhor ator Marco Pigossi é brincadeira né, além de desmerecer o talento de tantas outras revelações que embora as obras não tenham ajudado, fez um bom trabalho e ainda citar o que tá sendo a maior revelação do ano mesmo Tatá Werneck fazendo pouco caso. Vergonhoso.


Jeferson Cardoso respondeu:

Sim, Lucas. O Blog Curtas & Quentes tem as opiniões pessoais desse humilde colunista, que é um mero telespectador e fanático por televisão (em específico as novelas). ;)



Hugo Hesloan respondeu:

Concordo


Andrés Francisco comentou:

Marco Pigossi melhor ator? Joaquim Lopes melhor coadjuvante? Tudo bem que vc adorou Sangue Bom mas considerar esses aí como os melhores é demais!! Mateus Solano foi O CARA de 2013!!! O problema de Salve Jorge foi o excesso de núcleos (o oposto de Avenida Brasil) e de grandes atores fazendo figuração, se Glória tivesse focado apenas na questão do tráfico humano e no núcleo do Alemão seria um estouro de audiência.


Jeferson Cardoso respondeu:

Mas também não foi um fracassão, se comparado com Amor à Vida, que terminará apenas um ponto à frente. :)


Lucas comentou:

Gostei de tudo que você falou. Achava Sangue Bom boa tbem, a melhor desse ano sem boas novelas.

Anderson Nascimento comentou:

Pra mim 2013 foi um ano péssimo de novelas! Amor á Vida pode ter seus pontos negativos, mais é mil vezes superior a Salve Jorge, eu não conseguia aguentar 1 min daquela novela, novela péssima, Amor á vida ganha em contexto de vilão, história, texto, cenas, enfim, a respeito da re-reprise de O Cravo discordo de vc Jeferson! a re-reprise tá sendo um sucesso, se você comparar aos numeros das reprises anteriores verá que ela tá com boa diferença, com numeros entre 14 e 16 pontos (que não se viam desde Chocolate com Pimenta) já passou de Malhação, Joia Rara e Além do Horizonte, e espero que no ultimo capítulo passe ilclusive de Amor á vida, a respeito de Saramandaia eu tbm odiei! um lixo mesmo, o realismo não combinou nada e alguns capítulos inclusive achei apelativo, acho que o realismo fantastico não cola mais hj em dia, a respeito de Sangue Bom eu também gostei muito, a respeito do casal do ano, eu odiei aquele núcleo do Erico e Veronica, simplismente um nucleo sem fundamente, confuso, historia fraca, enfim, resumindo: 2013 será um ano que a Globo não vai querer lembrar, e que venha 2014 pelamor!


Jeferson Cardoso respondeu:

Uma média de 13 pontos não é sucesso, mas é um fenômeno se comparada com os fracassões das 18h e 19h.


Júlio comentou:

Discordo de boa parte da lista. Se vc me der licença, para mim os melhores foram:
Melhor Novela: Amor à Vida (para o bem e para o mal, foi a que criou mais repercussão.
Melhor Ator: Mateus Solano (Félix de Amor à Vida, imbatível)
Melhor Atriz: Giulia Gam (Bárbara Ellen de Sangue Bom, Diva)
Melhor Ator Coadjuvante: Tarcísio Meira (Tibério Vilar, de Saramandaia, épico)
Melhor Atriz Coadjuvante: Elizabeth Savalla (Márcia de Amor à Vida, também imbatível)
Melhor Revelação Masculina: Sergio Guizé (João Gibão de "Saramandaia"). Concordo
Melhor Revelação Feminina: Tatá Werneck (Valdirene de "Amor à Vida"). Concordo.
Melhor ator/atriz Mirim: Klara Castanho (Paulinha de Amor à Vida, puro talento)
Melhor Apresentador(a): Fernanda Lima. Concordo
Melhor Programa de Auditório: Amor e Sexo. Fernanda Lima arrasou e Legendários é podre
Melhor Reality Show: The Voice Brasil (Globo). Assino embaixo.
Melhor Programa Humorístico: Todos são ruins, mas A Praça é Nossa merece pq nunca se descaracterizou.
Melhor Seriado: Pé na Cova. Concordo, realmente brilhante.
Melhor Telejornal: Jornal Nacional
Melhor Programa Jornalístico: Profissão Repórter. Concordo.
Melhor Programa de Entretenimento: Amor & Sexo (Globo). Assino embaixo.
Melhor Programa Esportivo: Globo Esporte, pela tradição mesmo.
Melhor Par Romântico: Stênio (Alexandre Nero) e Giovanna Antonelli (Donelô rsrs). O casal com mais química do ano.
O Mico do Ano: O Dentista Mascarado foi horrível.

Veja também

Publicidade