O Planeta TV

A Regra do Jogo escancara a fragilidade do telespectador

Tramas diferentes apontam a complexidade por trás dos telespectadores e o reflexo causado na audiência.

Por: Emerson Ghaspar - Contato: [email protected]

Extra, Extra, foi noticiado com alarde, durante toda essa semana, a vitória de Os Dez Mandamentos em números de ibope em relação A Regra do Jogo, trama que foi amplamente vendida como “do mesmo autor de Avenida Brasil” no intuito de reconquistar boa parte do público perdido com o equívoco que foi Babilônia.

Indiferente de quem ganhou em decimais, ou repercussão no Twitter, o atual momento de novelas em todas as emissoras mostra a complexidade do telespectador e a façanha gigantesca que os autores fazem para manter seu público fiel todos os dias. Se a trama escrita por João Emanuel Carneiro passa por momentos difíceis em relação ao ibope, o mesmo não pode ser dito de seu texto, cada vez mais caprichado e com atuações dignas do grandioso e talentoso elenco que a trama tem. Enquanto a trama das nove apresenta um texto inteligente, mas que peca por não mostrar qual é o assunto principal (afinal, qual a história de Romero, Atena e Tóia? Onde elas se encontram? Qual é o foco?) o texto de Os Dez Mandamentos bebe nas referências dos clichês já batidos de nossa TV, apelando para dramas e pragas para fisgar o público, que já conhece aquela história desde os tempo de criança, onde frequentavam catequese e não quer ser surpreendido.

A prova de que o público não busca nada original está também nas tramas da Globo, se o público até gostou dos conflitos modernos expostos por Lícia Manzo em Sete Vidas, ele tem gostado mais ainda dos apresentados em Além do Tempo, atual novela das 6, que tem conquistado audiência com uma trama repleta de elementos já conhecidos do velho público e com personagens que são a personificação do bem e do mal. Dubiedade jamais. E só constatando: até a trilha sonora da trama escrita por Elizabeth Jihn é repleta de músicas que já foram parte de trilhas de outras novelas anteriores.

Se o clichê talvez possa não ser o motivo para a audiência abaixo do esperado de A Regra do Jogo, talvez um dos temas seja. A trama das 9 já é a terceira esse ano a ter uma favela como local central. A ousadia com que está sendo contada talvez seja o diferencial da trama, mas Verdades Secretas também tem uma ousadia enorme que permite que os personagens se aproximem da realidade do telespectador ao colocar um texto cru, sincero, mas bonito na voz dos atores. Afinal talvez seja esse o grande erro de A Regra do Jogo, falta ser crível.

Mas o que A Regra do Jogo mais evidencia é que não há uma tendência para garantir audiência. Se em Avenida Brasil, o autor queria construir um microcosmo do Brasil ao localizar a trama no fictício bairro do Divino e com isso coincidiu com a solidificação de uma nova classe C, A Regra do Jogo peca por não saber em quem apostar. Uma trama adulta e inteligente demais pode não ser o ideal para esse momento em que o telespectador mediano atravessa e com isso a audiência não responda. O que o telespectador quer? Nem ele sabe. Fica mais fácil embarcar em tramas de época quando é clichê e você sabe onde vai dar. Enquanto isso temos a sensação de que nada é relativamente bom. Quer ter mais uma certeza que as tramas apontam para o clichê: Romantismo de época (as 18h com Além do Tempo), Humor (as 19h com I Love Paraisópolis), Ousadia e trama adulta que o horário permite (com Verdades Secretas as 23h), Clichê e horário alternativo (Dez Mandamentos) e Infantil (Cúmplices de Um Resgate no SBT). Tudo já está previamente estipulado na mente do telespectador mediano e quando ele encontra algo novo e que não corresponde ao que ele quer ele foge. Não é falta de ousadia, não é desmerecimento de outros trabalhos, é constatação. Quando nem a economia é estável, porque a audiência seria? E quando isso acontece, o telespectador volta para o que parece seguro, o habitual clichê, onde sabe no que vai dar.

Curtiu? Comente e compartilhe.

Até breve.





Comentários (46) Postar Comentário

João comentou:

O telespectador não é indeciso,pelo contrário,ele está escolhendo cada vez mais o que quer assistir.A Globo tem acertado em suas novelas da 18h e 19h por quem tem explorado novidades de modo sútil e não escancarado como foi em Babilônia que de cara já jogou um dos grandes tabus da sociedade brasileira no rosto do telespectador.O Brasil ainda é muito arcaico e a primeira impressão é a que fica.Não tem complexidade ou desorientação,existe sim uma perda de terreno no horário das 21h da Globo,e isso só aconteceu por causa da qualidade que vem aumentando muito,tanto do SBT quando da Record,no horário.Grande prova disso é o salto de Carrossel,Chiquititas e Cúmplices mais o fenômeno de Os Dez Mandamentos que conquistaram seus públicos com as velhas fórmulas e com tramas cheias de reviravoltas.Depois que ODM acabar,aí sim,será o tempo de Globo fisgar o público pra Regra do Jogo e pra isso é imprescindível que o João Emanuel não altere seu texto.


Vlad respondeu:

Comentários consistentes como o seu valem a pena ler. Os planetamaníacos deveriam primar mais e escrever coisas como essas.....parabéns !!! Nossa sociedade é arcaica, preconceituosa e hipócrita !!!



Paulo respondeu:

que texto mediocre o texto de os dez mandamentos é cliche? então o que dizer de a regra do jogo com os cliches de sempre? que é favela,funk,vingança,golpistas? kkkkkkkkk o que escreveu esse texto no planeta da tv deve ser mais outro que não admite o fracasso da globosta



Paulo respondeu:

''temas diferentes complexidade''?funk,favela,vingança,golpistas?isso é inovador?quem escreveu esse texto é alienado da globo so pode que não aceita ver sua emissora sendo pisada por um produto de qualidade com os dez mandamentos


Juliana comentou:

Chega de favelas, gente encardida (ótimos atores, mas barbudos e com aspecto sujo e maltrapilho), cenas gays goela abaixo do telespectador(não tem nada a ver com preconceito ou homofobia, tem a ver com as tentativas frustradas de querer que o público aceite em oito meses o que está impregnado na cultura das pessoas há séculos) e atores que deveriam estar aposentados nas novelas da Globo. Nós queremos ver gente bonita e real, cenários caprichados, histórias bem contadas, pessoas vestidas decentemente, homens com aparência despojada, mas não relaxada. queremos novelas como início, meio e fim. Com núcleos bem definidos, principalmente do lado "bandido", mas sem assassinatos, sequestros e drogas. Depois de asistir o Jornal Nacional, não precismos de mais violência.
Isso sem falar na repetição de atores e atrizes. Alexandre Nero já deu o que tinha que dar, por enquanto. Giovanna Antonelli, caricata e repetitiva, com aquele cacuete de olhar duas vezes para a mesma pessoa quando a vê chegando ou em algum lugar, tipo, hã?


SANDRA respondeu:

Juliana estou sem palavras vc disse só tudo, arrasou no comentário, parabéns pela critica construtiva.


Pedro comentou:

esse VAGALHÃO DE TEXTO, AÍ DE CIMA, só quer dizer uma coisa--------------------------------

a globo , eu acho, E NÃO ADIANTA CHORAREM AQUI, é uma emissora das maiores do mundo, e quer fazer algo inteligente, e faz, só QUE AÍ VEM OS CHATOS E CONSERVADORES DE PLANTÃO, DANDO PALPITE AQUI E ALI, MUDA ISSO, MUDA AQUILO...........

sei lá, aí a NOVELA DESANDA, AÍ, PELO AMOR DE DEUS , NÃO FIQUEM MUDANDO A REGRA DO JOGO, NÃO................................................... É UMA BOA NOVELA, E OS DEZ MANDAMENTOS É SÓ SUCESSO POR QUE JÁ VEM MASTIGADINHO DA BÍBLIA, A GRANDE HISTÓRIA, NÃO TERIA COMO DAR ERRADO..................

aliás, pra mim a REGRA DO JOGO, pode marcar até 10 pontos de ibope, é uma novela inteligente e bem feita, e pode até ganhar prêmios


Paulo respondeu:

chora alienado a globo ta falindo a regra do flop e um fiasco os dez mandamentos tem mais audiencia que alem do tempo,malhação e vence a regra do flop kkkkkkkkkkkkkkkkkkk chora


Antonio comentou:

sabe o que o telespectador que? o telespectador quer ver historias contadas, e nao misterios e segredos que giram em um lenga lenga que ficam so nos personagens, o telespectador quer se identificar nas historias e se ver refletivo nelas, porque 95% da populaçao nao moramos em favelas(comunidades), o telespectador quer ver cenarios . paisagem, linguagem nova, ja tamos de saco cheio das historias serem contadas no Rio. o telespectador quer se relaxar com trilhas sonoras lindas de novela e nao esa coisa irritante de SOOOOOLLLLLL, o telespectador quer ver novos talentos, e nao elenco ultrarepetitivos. o telespectador que vijara na historia dos personagens sem se perder no miesterios e segredos que envolvem eles, asim de simples


MENOS, MENOS respondeu:

como assim, 95 % da população não moram em favelas ???? pode até não ser tanto, mas grande parte da população brasileira é POBRE MESMO, mora em rincões, vielas, pontes, agreste....................e a novela REGRA DO JOGO tem que é ter roteiro bom mesmo, diferente, não mastigadinho o povo quer que tudo seja contado direitinho, sem nuances e detalhes, DEPOIS OS PSEUDO- INTELECTUAIS ACUSAM A GLOBO DE ALIENAR ESSE MESMO POVO, olha só os inicios de a A REGRA DO JOGO, eram como mini contos, tinha até título, agora não sei como tá.......................... já querem escangalhar , mexer aqui e ali, olha, O AUTOR É BOM, agora querer se ADAPTAR A BURRICE DO POVO É QUE É BRABO, HOJE NINGUÉM TEM MAIS PACIÊNCIA PRA ACOMPANHAR UMA TRAMA, ASSIM NÃO DÁ



Antonio respondeu:

MENOS, MENOS. e muita lenga lenga isso sim, novela bom mesmo era 7 vidas, usaba a linguagem do nosso dia dia, e contava uma historia fasinante, os dialogos eram riquisimos, sem vingança. sem gritaria, sem vilao, sem misterio, sem segredos, a historia contada de cara limpa, e com atores desconhecidos mas com grande destaques e talento


Carlos comentou:

Murilo Benício e Andreia Horta escaparam de uma fria hein. As novelas das 9 sempre serão mais do mesmo, já nem estou empolgado com a próxima novela de Maria Adelaide do Amaral, novamente veremos os mesmos atores de sempre, por isso mesmo tenho selecionado muito bem o que assistir. Sete Vidas, Além do Tempo e Verdades Secretas são as melhores produções exibidas até agora. Reparem como Walcyr Carrasco sempre trata de dar papéis diferenciados a seu elenco, por isso gosto muito dele. Outra coisa que tenho notado é que certos atores só fazem novela das 9 (já é a 4° novela seguida das 9 do Alexandre Nero, existem outros também), isso fica repetitivo demais, por isso que tenho prestado mais atenção nas outras tramas.


Luis Fernando respondeu:

E você percebeu que A Verdades Secretas tem uma trama moderna de seriado??? Verdades Secretas tem apenas um núcleo, todos os personagens se conhecem, é uma história bem amarrada. Já em A Regra Do Jogo tem essa palhaçada de nucleo do rico, nucleo do pobre, nucleo da favela aff..


Edivaldo Manoel comentou:

A Rede Globo precisa entender que niguém é obrigado a engolir os vômitos que eles jogam na Tv. Tem que entender que nossa cultara é diferente da cultura que Eles pregam. Tem que entender que o publico deles é Brasileiro não americano, pra fazer tudo sofisticado de mais, exagerado de mais e acima de tudo bombastico. Na minha opnião temos opções e o Brasil tá escolhendo desprezar todo esse lixo. Parabens a Rede Record pelo presente Os Dez Mandamentos.


XO, EXU respondeu:

falou o senhor da verdade que não respeita o gosto dos outros, chamando de lixo, e ainda tem uma pinta de galã de padaria



Edivaldo Manoel respondeu:

Ooh exu... Obrigado pelo galã de padaria ... Kkk... "Exorcisa Pai"


Hugo Napoleão Maia comentou:

O erro ta na ABERTURA.
Mudaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa o temaaaa de aberturaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Já disse mil vezes.
O soooooooooooooooool(irritanteeeeee).

Luis Fernando comentou:

A Regra do Jogo esta boa, mas esta pecando naquela palhaçada de ''Núcleos'' Os personagens estão muito distantes um do outro, a família Stewart é totalmente isolada do Morro da Macaca, eles não se interligam.
E mais, em Avenida Brasil sabíamos que a história era da Nina infiltrada na Casa da Carminha, para conseguir se vingar.
E a história da A Regra Do Jogo?? Qual é?? O Autor tem que definir o quer logo, se não, mais um merecido fracasso....
O primeiro fracasso do João Emanuel kkkkkkkkkkkkkkkk


flavio respondeu:

Sinceramente até agora eu vir só atena personagem de Giovanna Antonelli só aprontando pra o lado de romeiro? E tal da Silmara que já sumil da novela e outro compassa lá? Quer dizer que a vilã da história da novela não vai aprontar nada com toia? Pela amor


Kayque comentou:

Eu até hoje não sei qual a história de A REGRA DO JOGO, erro cometido pelo JEC novamente, quando em A FAVORITA ele escondeu a vilã dos telespectadores. Ir soltando a trama aos poucos é um erro, ninguém quer assistir uma novela pensando, juntando peças, mas sim se entreter. Por isso as tramas mais "simples", mais clichês conquistam audiência boa, como as apresentadas pelo Aguinaldo e Walcyr Carrasco, porque eles não elaboram tramas subtendidas e sim claras ao público.
O que falta em A REGRA DO JOGO é uma trama principal clara, escancarada. Romero é vilão? Mocinho? Qual sua ligação com Atena e Tóia? Como você mesmo disse no texto, embora a trama seja ágil, dá a sensação de não ter iniciado. Novela precisa ser novela e não série. São dois produtos diferentes. AVENIDA BRASIL foi sucesso porque desde o primeiro capítulo sabiamos qual seria a trama. A menina abandonada no lixão iria se vingar da madrasta, essa história de facção, massacre da Seropédica, porque não ter esclarecido isso no primeiro capítulo?
Tá faltando romance, tá faltando humor. Tá faltando o JEC que escreveu sucessos como Da cor do pecado, A favorita e Avenida Brasil. Quiseram inventar demais e pecaram em deixar de lado o que ja deu certo há mais de 50 anos na tv.


Hypado respondeu:

Perfeito esse comentário. Até agora a pergunta é: Qual a verdadeira história de A Regra do Jogo? O autor tem que se definir.



gabriel respondeu:

falou tudo o que penso, perfeito!



Gustavo respondeu:

Tudo bem, mas em "A Favorita", mesmo quando não sabíamos quem era a vilã, a trama e a sinopse eram muito claras. A história tinha dois rumos possíveis e nós sabíamos bem quais eram. E até hoje o João Emanuel é aclamado pelos críticos pela coragem de lançar duas personagens ambíguas e só revelar o caráter delas no meio da trama.


Antonio Miguel comentou:

O telespectador, principalmente o paulista, ja está saturado de novela ambientada na zona sul e favelas do Rio deJaneiro. Todas as novelas se assemelham. A Globo só enxerga p Rio. Vamos boicotar a Rede Globo.

Veja também